domingo, setembro 03, 2006

Por si, só.

Um amor só dela,
que sempre preciso,
e se resume a ela,
cabelo, boca e sorriso.

Sem razões pra evitar,
A razão já perdeu lugar,
Tudo que sempre se quis,
um refúgio, pra ser feliz.

É desejar o distante,
Assumir um mundo clichê
Te querer amiga, te querer amante,
Por fim, rimar 4 letras, com Lê!

Promessas e juras, só a fiado.

Promessas de buteco,
juras de vida inteira,
comprometido hoje,
esquecido segunda feira,
Quem fica com a Culpa?
É a noite, a mesma luta!
Hoje sou destemido,
Quero vida, falar e sorrir..
o destino, é sempre amigo!
A beleza, já não me engana,
Não pensar, quando tentar,
Nem uma vez, nunca medir!
Juras que não esqueci,
mas nunca vou cobrar!





Um amigo que inspirou, que captou uma frase. Agradeço.


Ao som de Reptilia- The Strokes